25/09/2018 RIOS

Ações em prol do Tietê

Entre os dias 16 e 22 de setembro (dia do Tietê) a Fundação SOS Mata Atlântica realizou uma série de ações em prol do principal rio do estado de São Paulo. Com 1.100km de extensão o Tietê nasce em Salesópolis e vai até a foz no rio Paraná, em Itapura. 
 
No dia 16 a Avenida Paulista recebeu as instalações artísticas o “Jacaré Teimoso“ e o “Privadão“. Instaladas em frente ao Conjunto Nacional, o jacaré representa o animal que apareceu no rio no início dos anos 90, enquanto o “Privadão”, com 12 metros de altura, simboliza a ausência de instrumentos eficazes de planejamento, gestão e governança da água, sobretudo a falta de saneamento ambiental. Na quinta-feira (20), o “Privadão“ esteve na Marginal Tietê próximo a ponte da Casa Verde. “Imagine o tamanho da comoção da sociedade quando um animal do porte de um jacaré apareceu no rio Tietê. Precisamos que a população continue mobilizada pela despoluição do rio mais importante do nosso estado e que os governantes assumam o compromisso de dar continuidade aos investimentos no projeto Tietê. Hoje, apenas 40% do esgoto no Brasil é tratado. Precisamos mudar este cenário urgentemente“ afirma Malu Ribeiro, especialista em Água da Fundação SOS Mata Atlântica. 
 
Na Avenida Paulista o paulistano pode conhecer as propostas sugeridas pela SOS Mata Atlântica aos candidatos à presidência e ao Governo do Estado de São Paulo. Com o nome “Desenvolvimento para Sempre“, o documento traz um conjunto de metas e compromissos que podem ser assumidos pelos próximos governantes do País. 
 
No último dia de ações – 22 de setembro – foi realizado um encontro dos grupos de monitoramento da qualidade da água do rio Tietê, no parque Ecológico do Tietê, além da apresentação de novos dados sobre a poluição do rio a partir da análise realizada por mais de 1.700 participantes. 
 
Para celebrar o Dia do Tietê, a ONG fará um encontro dos grupos do projeto