11/07/2019 SANEAMENTO

Consórcio assume serviço em Ouro Preto

Um consórcio formado pela GS Inima Brasil, MIP e EPC vai operar os serviços de água e esgoto da cidade histórica de Ouro Preto (MG). A homologação da licitação pelo prefeito Júlio Pimenta aconteceu dia 4 de julho, em cerimônia na Prefeitura de Ouro Preto. A operação deverá ser iniciada em meados de dezembro, quando estarão concluídos os trâmites legais. 
 
Ouro Preto tem aproximadamente 74 mil habitantes e 12 distritos, além da sede. Atualmente atende 88% da população com serviços de água potável e 64% com coleta de esgoto. Entretanto, o município não trata os efluentes domésticos e nem mede o consumo de água. A perda de água tratada fica em torno de 50%. 
 
O consórcio anunciou investimentos de R$ 160 milhões com o objetivo de universalizar os serviços de água em cinco anos, reduzir o volume de perdas de água a 30% em 180 meses, ampliar a coleta de esgoto para 90% em 15 anos e tratar todo o esgoto coletado em 60 meses. Um dos grandes desafios será a hidrometração de todas as residências que, de acordo com o edital, deverá atingir 90% a partir do 24º mês do contrato. A principal meta de curto prazo é a construção e operação da ETE Osso de Boio, Estação de Tratamento de Esgotos da sede do município.
 
O consórcio vencedor tem a seguinte composição acionária: 60% da GS Inima Brasil, 30% da MIP Engenharia e 10% da EPC – Engenharia Projeto Consultoria, as duas empresas mineiras com grande atuação na área de construção e projetos.

Veja também

05/07/2019
BRK AMBIENTAL | Ampliação do Atibaia na etapa final
05/07/2019
FONTES RENOVÁVEIS | Energia solar para operar ETE
05/07/2019
BAÍA DA GUANABARA | Instituições buscam segurança hídrica
17/06/2019
ARTIGO | A Guerra das águas continua
03/06/2019
PARANÁ | Sanepar investirá R$ 7 bilhões
03/06/2019
SANEAMENTO | Limeira já tem esgoto universalizado
27/05/2019
SANEAMENTO | Quase R$ 500 bi para universalisação
27/05/2019
MACROMETRÓPOLE PAULISTA | Os impactos do crescimento desordenado