17/10/2019 LIXO ELETRÔNICO

Cooperativa já recolheu mais de 2 mil t em mais de dez anos

Criada no final de 2009, a cooperativa de reciclagem Coopermiti realiza a coleta de computadores, micro-ondas, geladeiras, televisores e vitrolas na cidade de São Paulo. "Somos a primeira cooperativa do Brasil, conveniada a uma prefeitura, para trabalhar com o lixo eletrônico, dando um destino correto aos resíduos sólidos provenientes do mesmo”, explica Alex Luiz Pereira, presidente da Coopermiti. 
 
Até o momento a cooperativa já recolheu mais de 2.669.697,00 kg de lixo eletrônico. Entre os objetos recebidos estavam tantas relíquias que a cooperativa chegou a montar um museu com raridades que hoje auxiliam na missão de educar e conscientizar sobre o descarte regular. 
 
O lixo eletrônico se descartado incorretamente pode ser muito nocivo à natureza, pois pode liberar substâncias tóxicas como mercúrio, cobre e cádmio. Apesar de recolher mais de 2 mil toneladas em mais de dez anos, a cooperativa trabalha com ociosidade de 30% da capacidade de reciclagem devido a falta de doações de aparelhos eletrônicos quebrados ou sem uso. 
 
A meta para os próximos dez anos da cooperativa é continuar o trabalho de conscientização e assegurar a profissionalização em todas as etapas do processo. Para colaborar com a cooperativa ou saber os endereços dos postos de coleta, acesse: http://coopermiti.com.br.

Veja também

08/11/2019
RESÍDUOS | Senalimp 2019 e Fórum Waste Brasil
17/10/2019
RESÍDUOS SÓLIDOS | Abetre vai presidir Câmara Ambiental da Cetesb
17/09/2019
LIXO ELETRÔNICO | Semasa combate descarte incorreto
03/06/2019
ATERRO ZERO | General Mills implanta programa
03/06/2019
RESÍDUOS SÓLIDOS | Universalização depende de R$ 7,6 bi
13/05/2019
RESÍDUOS SÓLIDOS | Portaria prevê recuperação energética