10/10/2018 CARVÃO

Coreanos anunciam corte de verba

O fundo de Pensão dos Professores e o Sistema de Pensão dos Funcionários do Governo (GEPS) da Coreia anunciaram, pela primeira vez na história, o corte de financiamento em projetos de carvão. “Estamos agora em uma nova jornada rumo ao investimento sustentável para um futuro melhor. Acreditamos que reduzir gradualmente o carvão e promover as energias renováveis são o último avanço para um futuro sustentável. É também nossa responsabilidade contribuir com o esforço contínuo da humanidade para manter o aquecimento global abaixo de 1,5 ° C”, declararam as empresas. O anúncio aconteceu durante o encontro de delegações de governos e cientistas de todo o mundo, que estão reunidos na Cúpula do IPCC para aprovar um novo relatório científico sobre o aquecimento global. 
 
O Teachers' Pension, que investe em fundos renováveis desde 2015, planeja aumentar a parcela do investimento em sustentabilidade à medida que estabelece uma nova carteira de longo prazo. Até 2017 foram investidos US$ 90 milhões. 
 
Este é o primeiro anúncio desta natureza por parte de instituições financeiras coreanas, mas outros grandes players globais já se juntaram ao movimento de eliminação do financiamento a projetos de carvão. Recentemente o Standard Chartered publicou sua nova política energética e afirmou que não adotará novos projetos de usinas a carvão, incluindo expansões, em qualquer localização. 
 
Na Ásia, o movimento é liderado pelos japoneses, como a Marubeni, que deixará de desenvolver novas usinas a carvão. Entre as instituições financeiras japonesas, houve o anúncio este ano de que a Dai-Ichi Life Insurance Co. não vai mais fornecer financiamento para projetos de carvão no exterior, seguindo a Nippon Life Insurance Co., que planeja o fim dos novos empréstimos e investimentos em empreendimentos que contribuem para as alterações climáticas.

Veja também

17/06/2019
FONTES LIMPAS | Santander quer ser 100% renovável
10/06/2019
FONTES RENOVÁVEIS | Google tem 100% de consumo
03/06/2019
RESÍDUOS SÓLIDOS | Universalização depende de R$ 7,6 bi
02/06/2019
ENERGIA EÓLICA | EDF encomenda 147 MW
27/05/2019
FONTES RENOVÁVEIS | Frente Parlamentar debate transição
20/05/2019
BIOENERGIA | Geração com palha da cana-de-açúcar
20/05/2019
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA | AngloGold Ashanti apoia startup
13/05/2019
ENERGIA | Eólica tem crescimento recorde