14/06/2017 ENERGIAS LIMPAS

Encontro ministerial foca em veículos elétricos

A oitava edição do Encontro Ministerial de Energias Limpas (Clean Energy Ministerial – CEM8) aconteceu entre os dias 6 e 8 de junho em Beijing, na China. O encontro reuniu ministros da energia e representantes de alto nível de 24 países e a Comissão Europeia para analisar os últimos avanços tecnológicos e discutir como avançar na transição para fontes limpas de energia. Ao final do evento, em Beijing, houve um anúncio de uma nova era de "liderança global compartilhada”. "O CEM está se tornando uma plataforma de cooperação internacional líder para desenvolvimento e implantação de energias limpas em resposta aos desafios globais", disse o ministro Wan Gang da China.
 
O CEM é a única reunião anual de ministros de energia dedicada à energia limpa que tem o apoio de fluxos de trabalho durante todo o ano cobrindo temas que vão do fornecimento de energia, demanda de energia, sistemas de energia até questões transversais. Seus membros atualmente representam aproximadamente 90% dos investimentos globais em energia e 75% das emissões globais de gases de efeito estufa que priorizaram o avanço da energia limpa e participam de forma voluntária para atingir esse objetivo. Várias organizações participaram do encontro, dentre elas a Agência Internacional de Energia (IEA), a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), a Parceria Internacional para a Cooperação para a Eficiência Energética (IPEEC), o Conselho Mundial de Energia, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI), Energia Sustentável para Todos (SE4ALL) e mais de 600 representantes do setor privado e da indústria. 
 
Os ministros participantes debateram metas para o trabalho do CEM na área de veículos elétricos (EV30@30), sistemas urbanos de energia, eficiência de edifícios e flexibilidade avançada de usinas (APPF). As próximas reuniões do CEM serão organizadas conjuntamente pela Comissão Europeia, Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia em 2018 (CEM9) e Canadá em 2019 (CEM10).