04/05/2017 GRAMACHO

Expedição humanitária a Duque de Caxias

A ONG Reviva elaborou uma expedição humanitária à cidade de Duque de Caxias (RJ), preocupada com as condições de vida da população do Jardim Gramacho. A ação tem como objetivo compreender melhor a situação local. Mais de 20 mil pessoas vivem atualmente no local em condições desumanas. A ONG realizou mapeamento da região para captar amostras da água presente em Gramacho. A organização espera instalar um equipamento de tratamento de água no local.
 
Com os dados, a ONG pretende criar um relatório sobre o grau de contaminação da água. Segundo a presidente da Reviva, Beatriz Marcelino, “a situação do local é impactante. Esperamos até o final desta primeira etapa do projeto conseguir identificar o ponto mais estratégico para a instalação de um equipamento de tratamento de água”. O projeto está sendo viabilizado graças ao apoio da Volvo Car Brasil, que acompanhou seu desenvolvimento e acreditou no potencial da Reviva para coloca-lo em prática.
 
Mesmo com o fechamento do lixão, os moradores da região continuam sem saneamento básico, que significa sem água potável e banheiro adequado, motivo de comoção por parte da ONG Reviva, que possui atividade no Brasil e na África. Quando foi desativado, o local sustentava cerca de 1.700 catadores e recebia diariamente 11 mil toneladas de resíduos da cidade do Rio de Janeiro e de outros cinco municípios da baixadas. 

Veja também

24/11/2017
SEMIÁRIDO | Venda da água ajuda região mais seca
09/11/2017
ÁGUAS RESIDUAIS | Planta à base de nanotecnologia no Peru
21/10/2017
RECURSOS HÍDRICOS | Livro apresenta soluções de Israel para o Brasil
10/10/2017
PERDA DE ÁGUA | Suez mostra cases de combate na Fenasan
10/10/2017
CONCESSIONÁRIAS | Iguá tem novo presidente
06/10/2017
TRATAMENTO DE ÁGUA | Livro faz abordagem muldisciplinar