15/01/2018 SUSTENTABILIDADE

Países Baixos querem adotar hidrogênio verde

A AkzoNobel e a Gasunie vão utilizar a unidade de eletrólise de Delfzijl, na Holanda, para converter a eletricidade produzida por 20 MW de água em três mil toneladas de hidrogênio verde anuais. O volume é suficiente para abastecer 300 ônibus de hidrogênio. A decisão final sobre o projeto deve sair em 2019. 
 
A instalação planejada de 20 MW é um passo importante para expandir a tecnologia de eletrólise. Até agora, a maior unidade de eletrólise planejada na Holanda tem uma capacidade de 1 MW. O objetivo final é ser capaz de construir instalações que convertam e armazenem energia sustentável sob a forma de hidrogênio em uma escala ainda maior (de 100 MW). O projeto entre AkzoNobel e Gasunie inclui transporte e armazenamento de gás, eletrólise e manipulação de hidrogênio. As duas empresas querem desempenhar um papel ativo na transição para uma economia neutra em CO2, e o projeto está em linha com suas respectivas iniciativas em energia renovável - incluindo hidrogênio. "Alcançar os objetivos de redução de CO2 nos Países Baixos e a transição correspondente no sistema de energia será um grande desafio", disse Ulco Vermeulen, membro do Conselho Executivo da Gasunie. "Isso requer não apenas visão, mas também ação imediata e colaboração concreta”. 
 
O hidrogênio desempenha um papel crucial para a redução de emissões estabelecido pelo governo holandês para 2030, ou seja, uma redução das emissões de CO2 em 49% em relação a 1990. Para garantir hidrogênio suficiente em 2030, é necessário que a Holanda tome medidas imediatas para validar a tecnologia em diferentes escalas.
 
A indústria holandesa utiliza mais de 800 mil toneladas de hidrogênio por ano produzidas com gás natural. A substituição por um hidrogênio sustentável reduzirá as emissões de CO2 em sete milhões de toneladas. Ambas as empresas concordam que a parte norte dos Países Baixos está perfeitamente posicionada para desenvolver uma economia de hidrogênio verde, devido à produção em larga escala e à importação de eletricidade verde, a indústria química existente, a atual infraestrutura de transmissão de gás, a infraestrutura de conhecimento e o suporte dentro do Conselho de Inovação do Norte.

Veja também

07/08/2018
ENERGIA SOLAR | Supermercado investe R$ 50 milhões
07/08/2018
MEIO AMBIENTE | Ambev lança dez desafios para startups
07/08/2018
ATUAÇÃO RESPONSÁVEL | Indústria química e sustentabilidade
28/07/2018
ENERGIA EÓLICA | Nordex Acciona dobra capacidade
28/07/2018
ENERGIA SOLAR | Brasil atinge 300MW de potência instalada
09/07/2018
ECONOMIA VERDE | Financiamentos crescem 33%
09/07/2018
VOTORANTIM CIMENTOS | Fábrica de Xambioá tem prêmio ambiental