03/06/2015 DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

Pequenas ações para preservar o todo

Por Antonio Luis Francisco (PJ)*
 
“Sete bilhões de sonhos. Um planeta. Consuma com cuidado”. Mais do que um tema, a frase escolhida para as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente deste 2015 é um desafio. E dos grandes. Na verdade, a cada ano – e a cada novo assunto –, temos a certeza do quão importante é a participação e a conscientização de cada cidadão na reconstrução de um mundo não apenas habitável, mas sustentável.  
 
Celebrada todos os anos em 5 de junho, a data simbólica tem como objetivo maior ampliar cada vez mais o debate em torno desta temática. Para que todos sonhem e ambicionem uma vida melhor, desvinculada do consumo perceptível, este ano o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) propõe que todos estejam cientes de como os hábitos de consumo individuais diários podem ter um enorme impacto negativo sobre o planeta. O tema é, de fato, dos mais pertinentes ao “pedir” ao mundo que avalie comportamentos como comprar, comer e viajar.
 
Vamos imaginar que, com a expectativa de que 3 bilhões de consumidores da classe média sejam integrados à economia global até 2030 e que a população mundial chegue a 9 bilhões até 2050, tais desafios serão ainda maiores se os padrões de consumo permanecerem da forma como estão. Justamente por isso é que a capacidade de fazer a mudança acontecer está sendo colocada nas mãos do povo.
 
A versão brasileira do relatório “Estado do Mundo 2013: A Sustentabilidade Ainda é Possível?”, organizado pelo Worldwatch Institute (WWI) em parceria com o Instituto Akatu, nos ajuda com uma visão mais aproximada, por meio de números, desta realidade. O estudo revela que em apenas duas décadas acrescentamos mais 1,6 bilhão de novos habitantes/consumidores e mais 50 trilhões de dólares em PIB (Produto Interno Bruto) ao planeta. Como civilização, continuamos a crescer a um ritmo acelerado de 80 milhões de novos habitantes por ano, pressionando – sem dó – os sistemas naturais para alimentar o sistema econômico.
 
Assim, se em 2050 o consumo e a produção atuais permanecerem nos mesmos padrões e com a população em crescimento, precisaremos de três planetas para sustentar nosso modo de vida. De acordo com o PNUMA, viver bem dentro dos limites planetários é a estratégia mais promissora para garantir um futuro saudável. Porém, muitos ecossistemas da Terra estão se aproximando do esgotamento e, nesse contexto, é mais do que necessária a mobilização de toda a sociedade global. É premente que cada cidadão entenda seu papel nesse processo.
 
O bem-estar da humanidade, o bom funcionamento da economia e a segurança planetária, em última análise, dependem da gestão responsável dos recursos naturais. Temos de trazer isso para a rotina de cada um de nós e contar sempre com as tecnologias disponíveis no mercado – cada vez mais avançadas. Entre as soluções existentes estão modernos equipamentos para limpeza, que permitem lavar e desinfetar, com economia de água, de produtos químicos e de tempo, alcançando excelentes resultados. É apenas uma parte, mas já é um começo e vale nossa reflexão.
 
 
* Antonio Luis Francisco (PJ) é Diretor Geral da JactoClean, referência nacional em equipamentos para serviços de limpeza.

Veja também