07/06/2017 TECNIPLAS

Tanques mais resistentes a tornados

“Nos últimos anos, houve a formação de corredores de tornados na Região Sul. A força do vento também é muito intensa no estado de São Paulo, com destaque para as cidades de Sorocaba, Itu e Indaiatuba”. A afirmação é de Gerson Vieira, gerente de engenharia da Tecniplas, empresa especializada em tanques e equipamentos de compósitos em PRFV (Plástico Reforçado com Fibras de Vidro), para realçar a preocupação de empresas que utilizam tanques em suas operações. Com as mudanças climáticas, as rajadas de vento têm alcançado quase 200 km/h e podem danificar ou até arrancar os reservatórios das suas bases, causando enormes prejuízos financeiros e colocando muitas vidas em risco. 
 
Vieira diz que para evitar ocorrências relacionadas ao vento, os fabricantes dos reservatórios devem estar atentos às informações das isopletas que constam na norma NBR-6123 – “Forças devidas ao vento em edificações”. “Mas a norma é de 1988 e, de lá para cá, aconteceram diversas alterações nas isopletas de ventos no Brasil”. Daí porque, ressalta Vieira, o fornecedor do tanque deve levantar todos os dados antes do início do projeto. “Às vezes, a região não está sujeita a forças de vento tão intensas, mas o tanque será instalado numa área alta e bastante aberta, situação comum em fornecimentos para condomínios. Em outros casos, as rajadas são constantes, mas o equipamento ficará dentro de um galpão. Por isso é fundamental ter em mãos todas as informações antes de começar o trabalho”, explica o gerente de engenharia da Tecniplas. 
 
Após a etapa de identificação de riscos, a Tecniplas projeta os tanques sujeitos a cargas de ventos com a adição de áreas de reforço, o que os protege contra as pressões externas e evita amassamentos que podem danificar a sua estrutura. Em comparação aos reservatórios convencionais, os tanques projetados para atuar em áreas com altas cargas de vento têm preço, em média, 15% superior. “É uma despesa adicional que vale a pena, pois os reparos podem custar muito caro, isso quando não ocorre a perda total do equipamento”.
 
Entre os vários fornecimentos da Tecniplas para empresas que sofrem com as elevadas cargas de vento, Vieira menciona alguns projetos para a Companhia Catarinense de Água e Saneamento (Casan) e Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp). 

Veja também

19/01/2018
THYSSENKRUPP | Solução para escoramento de valas
06/12/2017
PLÁSTICO | Garrafa mais leve economiza 35%
06/12/2017
BIOTECNOLOGIA | SuperBAC trata caixas de gordura
22/05/2017
BIOREMEDIAÇÃO | Ramboll apresenta casos de sucesso
22/05/2017
EFLUENTES | Novos modelos de difusores de ar