15/05/2017 VEÍCULOS ELÉTRICOS

Tecnologia para reduzir emissões

A CSIRO desenvolve há dois anos projeto para separar hidrogênio puro de outros gases, neste caso a amônia, para obter um produto de alto teor de pureza e aplicá-lo em veículos elétricos. A tecnologia de reator de membrana da CSIRO será capaz de preencher uma lacuna entre a produção, e distribuição de hidrogênio sob a forma de uma unidade modular que pode ser usada em, ou perto de, uma estação de reabastecimento. O projeto recentemente recebeu US$ 1,7 milhão do Fundo de Doação de Ciência e Indústria (SIEF). 
 
A pesquisa foi bem recebida pela indústria e é apoiada por BOC, Hyundai, Toyota e Hydrogen Renováveis Pty Ltd. Atualmente, o transporte e armazenamento de hidrogênio é complexo e relativamente caro, tornando a exportação desafiadora comercialmente. 
 
A membrana permitirá que o hidrogénio seja transportado na forma de amoníaco (que já está sendo comercializado globalmente), e depois reconvertido de volta ao hidrogénio no ponto de utilização. A fina membrana de metal permite que o hidrogênio passe, enquanto bloqueia todos os outros gases. Nos estágios finais de desenvolvimento, o dispositivo está sendo refinado, pronto para implantação comercial. 
 
Os avanços recentes nas tecnologias solar e eletroquímica abrem espaço para produção de hidrogênio renovável e uma forma de evitar cada vez mais combustíveis fósseis nos setores de energia e transporte, criando simultaneamente novas oportunidades de exportação. O Chefe Executivo do CSIRO, Larry Marshall, está animado com a perspectiva de um crescente mercado global de hidrogênio limpo e o potencial de uma indústria nacional de exportação de hidrogênio renovável, para beneficiar a Austrália. 

Veja também

20/10/2017
VEÍCULOS ELÉTRICOS | Volkswagen apresenta caminhão e-Delivery
22/05/2017
VEÍCULOS ELÉTRICOS | Lançamento de associação de usuários
07/11/2016
VEÍCULOS ELÉTRICOS | Nissan LEAF conclui projeto no Brasil