24/11/2017 SEMIÁRIDO

Venda da água ajuda região mais seca

Lançada em março deste ano, a água AMA já bateu a marca de R$1 milhão em lucro de vendas. O valor é todo revertido às comunidades do Semiárido brasileiro em projetos que levam água às famílias da região mais seca do Brasil. 
 
Até o momento, o projeto já beneficiou mais de seis mil pessoas com a construção de poços para captação de água ou adutora, além de uma mini-usina gerada por sistema fotovoltaico para distribuição da água a um baixo custo. Para colocar os projetos em prática, a AMA direciona os recursos para o SISAR – Sistema Integrado de Saneamento Rural - que administra a maioria dos sistemas de água rurais do Ceará. 
 
“Quanto mais pessoas escolherem AMA, mais pessoas no semiárido terão acesso à água. Isto abre portas para a melhora na qualidade de vida destas famílias. Já temos planos para sete novas comunidades, além de incentivos para projetos inovadores de acesso à água desenvolvidos por empresas júniores e startups”, comemora Carla Crippa, diretora de Sustentabilidade da Ambev e co-criadora de AMA. “Este resultado mostra que os consumidores brasileiros estão abertos a produtos com causas sociais”, complementa. 
 
Além da segunda edição do Desafio Ama, vencido pela Sea Jr, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com o projeto de aquaponia, que recebeu aporte de R$ 30 mil para implementação em Sítio Caiçara, a Ambev lançou parceria com o Yunus Negócios Sociais, a Aceleradora AMA. Já foram selecionados quatro projetos inovadores para geração, tratamento e distribuição de água. Até janeiro de 2018, os empreendedores selecionados, que são dos Estados Unidos, Itália, Ceará e Bahia, terão a mentoria de profissionais especializados, de acordo com as necessidades de cada negócio, incluindo um módulo especial sobre tecnologia ministrado pela Singularity University, referência em inovação do Vale do Silício.