19/02/2021
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

Carrefour adere ao Adote um Parque

O Presidente da República assinou decreto para instituir o programa Adote um Parque, criado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) para permitir que pessoas físicas e jurídicas, nacionais e estrangeiras, possam doar recursos para contribuir com a proteção ambiental em parques nacionais. O Governo aguarda propostas de investimento que totalizam um potencial de R$ 3,2 bilhões por ano. 

Na primeira fase do programa, o foco estará nas 132 Unidades de Conservação federais na Amazônia. Os parques ocupam 15% do bioma, totalizando 63,6 milhões de hectares. Os recursos serão aplicados diretamente pelos parceiros nas unidades adotadas. Entre as ações de proteção ambiental estão a prevenção e combate a incêndios e desmatamento, recuperação de áreas degradadas, consolidação e implementação de planos de manejo, vigilância e monitoramento dos parques.

As pessoas físicas e jurídicas, nacionais e estrangeiras que adotarem os parques serão reconhecidos como “Parceiros do Meio Ambiente” e poderão divulgar essa parceria. A adoção será de um ano, podendo ser renovada após o fim do prazo. 

A primeira empresa a adotar um parque é o Grupo Carrefour Brasil, que ganhou o título de "Parceira da Amazônia". O Grupo comprometeu-se a investir R$ 3,7 milhões para a proteção ambiental da área do Resex do Lago do Cuniã com aproximadamente 75 mil hectares, no estado de Rondônia.

O Carrefour desenvolverá um plano de ação para aplicação dos fundos investidos que, dentre outras iniciativas, contemplam a proteção e monitoramento do bioma, a prevenção de queimadas e desmatamento, além de restauração de áreas degradadas. "Apoiar programas que ajudem a preservar os biomas brasileiros é um dos temas prioritários do Grupo Carrefour Brasil no que diz respeito à sustentabilidade. Esta iniciativa reforça nosso compromisso com a preservação do meio ambiente, alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Agenda 2030, da ONU", afirma o CEO. Noël Prioux. 

Uma das estratégias de preservação por meio da valorização da biodiversidade é a Plataforma de Embarque de Pequenos Produtores Rurais, por meio da qual a companhia busca firmar parcerias com cooperativas de produtores locais e de pequeno porte, além de comunidades tradicionais. Ao promover a oportunidade de relacionamento com agricultores, a empresa estimula melhores condições econômicas, aumento de renda e inclusão social, e, com isso, esse produtor permanece no território e, por sua vez, atua na preservação ambiental, recuperação de biomas e na comercialização de produtos nativos dos biomas brasileiros, colaborando para o desenvolvimento sustentável de alimentos.

Veja também

19/02/2021
ARTIGO | Ecoparques: a saída para o uso inteligente de RSU no Brasil
23/10/2020
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | UFSCar e FF firmam protocolo de preservação
12/05/2020
GARIMPO ILEGAL | Vigilante assassinado em Parque Estadual
22/03/2020
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | Normas para corredores ecológicos
25/09/2019
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | Rejeitado PL que proibia mineração no entorno
06/02/2019
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | SP cria quatro novas reservas
10/10/2018
TURISMO ECOLÓGICO | Hope vai explorar parque nacional
19/03/2018
PARQUES | Lançado edital sobre concessão
08/09/2017
JAMANXIM | Câmara mantém veto que altera limite
29/08/2017
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | ICMBio terá R$ 4 milhões para pesquisas
23/02/2017
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO | IEB repudia articulação do Governo para alterar limites
10/08/2016
RESERVA AMBIENTAL | Arquipélago de Alcatrazes vira UC