24/08/2020
VELHO CHICO

Conclusão do Lote 1 de grande projeto no CE

A Passarelli concluiu as obras do Lote 1 do primeiro trecho do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), projeto do Governo do Ceará e liderado pela empresa por meio de consórcio para levar água do rio São Francisco para abastecer moradores, pequenos agricultores e criadores de algumas regiões do interior do Estado e da área metropolitana de Fortaleza (CE).

O lote 1 é considerado a principal etapa do projeto do Cinturão das Águas no Ceará, pois concentra-se na área que receberá as águas do rio São Francisco, a partir do município de Jati (CE). Ele possui 38 km de canais e túneis construídos para suportar uma vazão de 30m³ de água por segundo, o equivalente a uma piscina olímpica a cada minuto e meio - o suficiente para abastecer uma cidade três vezes maior do que Fortaleza. "As águas devem começar a ser transportadas pelos canais assim que a barragem de Jati estiver cheia, e a expectativa é que, em meados de agosto, a região do Cariri já receba as águas do Velho Chico. Em seguida, as águas devem chegar ao Açude Castanhão e, posteriormente, na região metropolitana de Fortaleza", explica Décio Dias, Gerente Comercial da Passarelli.

Durante o pico da atividade, o projeto deve contratar cerca de 1.000 funcionários em diversas frentes para atuar nas obras do Lote 1 que, sozinho, demandou 120 mil m³ de concreto para ser finalizado. Em alguns trechos, a obra cruzou estradas, serras e riachos e precisou, por exemplo, da escavação de túneis e a instalação de tubulações de aço com 2,80 metros de diâmetro. "A utilização de tubulações nessas proporções é algo raro, e só foi possível devido à expertise acumulada pela Passarelli em décadas de atuação em obras de saneamento", finaliza Décio 

O CAC é um projeto de transferência de recursos hídricos entre 12 bacias hidrográficas do Ceará e tem como meta garantir o abastecimento para consumo humano e para projetos agropecuários e industriais no interior cearense, perenizando rios e garantindo o suprimento permanente para as populações do semiárido, além de garantir o abastecimento de Fortaleza e do Porto do Pecém.

O projeto total do CAC prevê a construção de 1,3 mil km de canais, sifões e túneis e, em sua primeira etapa, serão investidos R$ 2 bilhões em uma extensão de 149 km de obras. O projeto concluído levará água para 93% do Ceará e permitirá a adução das águas transpostas para a maioria do território cearense, inclusive para as regiões mais secas do estado, bem como para aquelas com potencial turístico e econômico.