01/02/2021
ESG

Ecolab vai usar Métricas de Capitalismo Responsável

A Ecolab comprometeu-se a utilizar as Métricas do Capitalismo Responsável (ou de Partes Interessadas), divulgadas pelo Fórum Econômico Mundial e seu Conselho Internacional de Negócios, para melhorar ainda mais o seu desempenho ambiental, social e de governança (ESG). As Métricas do Capitalismo Responsável são um conjunto de 21 indicadores, projetados para serem incluídos nas atualizações financeiras regulares, que dirão aos investidores, acionistas, consumidores e funcionários como uma empresa está se saindo em questões como mudanças climáticas, biodiversidade, diversidade no local de trabalho e boa governança. “Para que os negócios tenham sucesso a longo prazo, além de gerar valor econômico, precisamos focar, simultaneamente, no bem-estar de nossas pessoas, na saúde de nossas comunidades, no meio ambiente e no uso dos recursos naturais”, explica o CEO da Ecolab, Christophe Beck. 

O executivo é um dos 61 líderes de negócios a se comprometerem com as métricas. “Nós nos esforçamos para sermos líderes nessas áreas, e as Métricas do Capitalismo Responsável fortalecerão ainda mais o ESG, o desenvolvimento de melhores práticas, a tomada de decisão com responsabilidade, além de impulsionar um maior impacto para o benefício de todos”. 

O Fórum Econômico Mundial, em colaboração com o Bank of America, Deloitte, EY, KPMG e PwC, fez a curadoria das 21 métricas principais e 34 expandidas, nos últimos dois anos, com o apoio de mais de 140 partes interessadas. As métricas foram construídas em torno dos padrões existentes e são apoiadas por várias organizações líderes de relatórios ESG, como uma forma consistente de ajudar a monitorar o progresso em sustentabilidade e aumentar a transparência e responsabilidade pelo valor compartilhado, e sustentável, que as empresas criam. As métricas incluem divulgações não financeiras, como as emissões de gases de efeito estufa, igualdade salarial, diversidade do conselho, entre outras.

“O Capitalismo Responsável (ou das Partes Interessadas) se tornou realmente popular”, disse Klaus Schwab, Fundador e Presidente Executivo do Fórum Econômico Mundial. “Os compromissos públicos das empresas, em relatar não apenas questões financeiras, mas também seus impactos ESG são um passo importante para uma economia global que trabalha para o progresso, para as pessoas e para o planeta”. Para obter mais informações sobre as Métricas do Capitalismo Responsável (ou das Partes Interessadas) do Fórum Econômico Mundial, visite www.weforum.org/stakeholdercapitalism.

Veja também

07/12/2020
ARTIGO | ESG ou Sustentabilidade Empresarial?
18/04/2018
ECOLAB | Novo centro de inovação em Campinas
06/05/2016
COMPANHIAS | Ecolab cria a Nalco Water