14/09/2020
IFAT 2020

Edição digital aborda economia circular

A IFAT 2020 aconteceu entre os dias 8 e 10 de setembro, totalmente digital, e apresentou uma gama de tecnologias de reciclagem à gestão de água, palestras virtuais e discussões sobre caminhos para uma verdadeira economia circular. “A pandemia COVID-19 está nos forçando a explorar novos horizontes - realizamos a primeira Conferência de Negócios com impacto IFAT digital”, explica Stefan Rummel, Diretor Administrativo da Messe München. Os três dias do evento foram embalados com networking B2B e transferência de conhecimento para a indústria ambiental internacional. “Em 2021, queremos oferecer formatos digitais novamente. E depois há os preparativos para a IFAT 2022, que apenas começaram. As empresas agora podem se inscrever como expositores”. 

A cúpula digital foi baseada no portal do expositor IFAT com mais de 3.000 empresas listadas e seus produtos e soluções. Foram realizadas 154 apresentações de produtos e mais de 1.400 reuniões individuais puderam ser agendadas. O programa da conferência paralela contou com 20 sessões e cerca de 70 palestrantes. Uma grande parte disso foi realizada pelos parceiros da IFAT e os spin-offs da IFAT da China, Índia e África. Cerca de 2.100 participantes de 104 países usaram a oferta da cúpula. 

O tópico principal foi como alcançar uma economia circular - assim como no Tour da Solução “De um copo de iogurte a um novo produto reciclado”. Os especialistas identificaram três medidas principais: tornar os produtos mais recicláveis, aumentar a conscientização entre os usuários finais para uma melhor pré-seleção e estabelecer cotas pelos legisladores (da UE) para que mais material reciclado possa ser incorporado em novos produtos de plástico. “Os plásticos são necessários para nossas vidas. A única questão é como lidamos com eles”, disse Michael Perl, da SeSoTec GmbH.

Houve também inúmeras percepções sobre os mercados internacionais, incluindo a África: “A África não está sofrendo de escassez de água”, disse Sylvain Usher, Diretor Administrativo da Associação Africana de Água (AfWA). “O problema é que a água não chega ao consumidor por causa de muitos vazamentos ou descargas ilegais. A luta contra as perdas de água é, portanto, uma das preocupações centrais da gestão da água na África”. 

Também interessantes foram as declarações sobre inteligência artificial no setor ambiental: “A inteligência artificial no setor de tecnologia verde tem a influência mais direta e mais forte na gestão das mudanças climáticas e na economia circular”, disse o Dr. Philipp Gerbert, Diretor da ApplicAI, da Alemanha, iniciativa líder em inteligência artificial (IA). No entanto, a IA deve primeiro eliminar sua própria pegada de CO2 por meio das emissões do consumo de energia dos data centers. O Prof. Dr. Ralf Boris Wehrspohn, Membro do Conselho Executivo da Fraunhofer-Gesellschaft, apontou as muitas aplicações potenciais na indústria de água, seja monitoramento online de água potável, estações de tratamento de águas residuais mais econômicas e resilientes ou gestão sustentável da água nas cidades. O conteúdo da conferência estará disponível em breve no site da IFAT.

Veja também

22/09/2020
VIRADA SUSTENTÁVEL | Painel sobre economia circular
08/09/2020
ÁGUAS SUBTERRÃNEAS | Congresso Mundial acontece em agosto de 2021
17/08/2020
AESABESP | 31º Encontro Técnico em novembro
10/08/2020
AMAZÔNIA | Startups se reúnem em evento virtual
02/06/2020
AMAZÔNIA | FAS realiza semana do meio ambiente
02/06/2020
DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE | UFSCar promove webinar com cinco palestras