11/04/2021
WRI BRASIL

Farina é a nova diretora-executiva

Elizabeth Farina é a nova diretora-executiva do WRI Brasil, instituto de pesquisa voltado para a promoção de ações para a proteção do meio ambiente, oportunidades econômicas e bem-estar humano. A executiva terá como principal missão guiar a organização na produção de pesquisas e na implementação de soluções para desafios ambientais e humanos urgentes para o desenvolvimento sustentável e inclusivo do Brasil. "A ciência indica que a urgência e a ambição nas metas de descarbonização de nossa economia serão fundamentais para o sucesso no enfrentamento da perda de biodiversidade e do aquecimento global. Tenho certeza de que a Elizabeth Farina fortalecerá o engajamento da academia, do setor privado e da sociedade civil nessa direção, colaborando para a construção de um futuro mais prospero, justo e sustentável para o país", disse Marcelo Furtado, presidente do Conselho do WRI Brasil. 

O WRI Brasil atua na produção de pesquisa e articulações com setores público e privado nas áreas de clima, florestas e cidades e faz parte do World Resources Institute, instituição global de pesquisa com atuação em mais de 60 países. Elizabeth tem um histórico nas áreas de economia e agricultura e essa experiência pode ajudá-la a traçar novos rumos para o desenvolvimento sustentável. "Sinto-me honrada de poder estar no comando de uma importante organização com foco em uma das agendas mais urgentes da sociedade, a do desenvolvimento sustentável, como é o WRI Brasil", diz Elizabeth. 

A executiva vai liderar o WRI Brasil para uma nova economia climática para o Brasil, promoção de cidades mais inclusivas, equânimes e de baixo carbono, e na restauração de florestas e recuperação de áreas degradadas no meio rural. "A pandemia expôs uma profunda desigualdade social, e o mercado tem mostrado que não estamos lidando de forma eficiente no direcionamento dos recursos. Com a abordagem do WRI de analisar, mudar e multiplicar, queremos desenvolver pesquisas e estratégias para que a retomada do Brasil seja voltada para um futuro mais próspero e inclusivo".

Elizabeth foi professora titular da Faculdade de Economia, Administração e Contábeis da Universidade de São Paulo (USP) e chefe do Departamento de Economia da mesma universidade entre 2002 e 2004. Além da carreira acadêmica, foi presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) entre 2004 e 2008, e diretora-presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica) entre 2012 e 2019. 

Atualmente, é membro do Conselho Deliberativo do Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional (IBRAC) (2020-2021), do Conselho Administrativo da Bonsucro e do Conselho Superior do Agronegócio (COSAG) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Elizabeth deixa o cargo de diretora-presidente da Tendências Consultoria Integrada, onde atuou entre 2019 e 2021. Ela será a segunda diretora-executiva da organização, liderando o WRI Brasil após Rachel Biderman, que foi diretora-executiva por nove anos e atualmente atua como vice-presidente para América Latina da Conservação Internacional.