ISOPOR

Florianópolis ampliará reciclagem

29/03/2021

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Florianópolis (SC) formalizou termo de cooperação técnica para ampliar a reciclagem de poliestireno expandido (EPS), conhecido pela marca registrada Isopor®. O projeto, batizado de Recicla+EPS, foi desenvolvido pela Plastivida, no seu Comitê de EPS, em sintonia com os conceitos de Economia Circular e tem como meta tornar a cidade um modelo para o Brasil em reciclagem e educação ambiental para os plásticos, em especial o EPS. 

Por meio da parceria entre o Comitê de EPS da Plastivida, a Companhia de Melhoramentos da Capital (COMCAP) e a Associação de Coletores de Materiais Recicláveis (ACMR) realizarão ações para engajar a população na coleta seletiva das embalagens de EPS. Até o momento, já foram instalados 11 pontos de entrega voluntária (PEVs), exclusivos para a coleta do Isopor®, espalhados pela cidade.

 As embalagens de EPS devem ser entregues limpas e secas nas cabines coletoras em diversos pontos da cidade. A separação adequada facilita o tratamento e melhora o preço de venda do material, gerando trabalho e renda aos integrantes de cooperativas de triagem. "O Isopor® é 100% reciclável. É importante divulgar que existe um grande mercado para esse material plástico reciclado", aponta o secretário municipal de Meio Ambiente, Fábio Braga. O EPS separado em Florianópolis vai virar novos produtos na indústria de Braço do Norte, explica. 

O EPS reciclado é reutilizado para fabricação de réguas, rodapés, molduras, perfis decorativos e até placas para a construção civil. De acordo com Ivam Michaltchuk, coordenador do Comitê de EPS da Plastivida, Florianópolis tem potencial para coletar e reciclar em torno de 10 toneladas de Isopor® por mês na Grande Florianópolis. Uma carga de Isopor® de 40m³ em um caminhão grande, antes de compactada, pesa cerca de 300 kg. Após a compactação, processo onde a máquina degasadora, instalada na Associação de Coletores de Materiais Recicláveis, retira até 95% do ar do Isopor®, o mesmo espaço terá capacidade para até oito toneladas do material. O superintendente de Gestão de Resíduos da SMMA, Ulisses Laureano Bianchini, afirma a importância das pessoas entregarem o Isopor® limpo e seco até os PEVs. “Depois disso, as embalagens seguirão para a Associação de Coletores de Materiais Recicláveis (ACMR), no Itacorubi, para ser preparado e encaminhado à unidade recicladora da Santa Luzia em Braço do Norte (SC)”. 

O presidente da Plastivida, Miguel Bahiense diz que o resultado desse trabalho é uma população mais consciente, além do crescimento na geração de emprego e renda para associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis, parceiras da COMCA, além do aumento na vida útil dos aterros sanitários. "Trata-se de uma ação que vai além da preservação do meio ambiente, promovendo a transformação da relação entre a cidade e seus moradores e o Isopor®, tornando Florianópolis uma capital modelo no Brasil, no que tange às boas práticas de uso e destinação desse material", informa Bahiense.