03/03/2020
ESGOTO

Grupo Opersan renova parceria

O Grupo Opersan e a Tinturaria Willrich, empresa que atua no acabamento e beneficiamento têxtil, renovaram contrato para ampliação do sistema de tratamento de efluentes e para a prestação de serviços de operação e manutenção por mais dez anos. O diretor de Desenvolvimento de Negócios do Grupo Opersan, Diogo Taranto, comenta que o fato da Willrich ter alterado parte de seu processo produtivo fez com que o efluente gerado apresentasse condições de tratamento mais complexas do que as tratadas com o sistema atual. Taranto disse ainda que o novo modelo demanda um maior consumo químico e maior geração de resíduos.
 
Com a necessidade de expansão de sua fábrica, a Nova Opersan ofereceu investimento de ampliação e adequação da atual estação de tratamento de efluentes da Willrich. A partir da conclusão das obras, a ETE poderá tratar até 70 mil m³/mês de efluentes, por meio de um robusto processo biológico seguido de um sistema físico-químico. “Assim como o Grupo Opersan, a Tinturaria Willrich sempre foi um cliente preocupado com o meio ambiente e, após estes dez anos de parceria, realmente podemos atestar que o discurso e a prática são indissociáveis”, comenta Taranto. 
 
A expansão da ETE prevê a construção de novos tanques e unidades de processo. A Nova Opersan assinou contrato com a Willrich, ode se comprometeu a investir cerca de R$ 7 milhões, além de dar continuidade à prestação de serviços de operação e manutenção do sistema por mais 10 anos. Para o sócio administrador da Tinturaria Willrich, André Willrich, o tratamento correto de efluentes traz dois principais benefícios para a empresa : o impacto nos resultados. “Se olharmos apenas os custos, a primeira impressão que temos é que tratar efluentes é algo oneroso. Porém, quando vemos que a empresa fica 100% focada no seu negócio, percebemos que isso traz uma rentabilidade muito maior ao longo do tempo”, explica, enquanto o segundo repercute diretamente na filosofia da companhia, que preza pelo cuidado e respeito com a natureza.
 
A unidade instalada na Tinturaria Willrich segue o modelo BOT (Build, Operate and Transfer), indicado para empresas que necessitam de água para abastecimento e/ou necessitam de tratamento de efluentes dedicados dentro de suas proprias plantas. Por atuar com o sistema BOT, a empresa mantém todo o foco em seu core business, enquanto a Opersan fica responsável por todo o processo de tratamento dos efluentes. “Nosso negócio é têxtil, não o tratamento de águas e efluentes”, finaliza Willrich.