O prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi, assina termo de cooperação com o consórcio GFA.    Foto: Alessandro Rosman

10/06/2015
RESÍDUOS SÓLIDOS

Jundiaí recebe Congresso Técnico

O 3º Congresso Técnico Brasil-Alemanha “Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos Urbanos” está acontecendo nos dias 09 e 10 de junho no Clube Jundiaiense, na cidade paulista de Jundiaí. O evento é uma parceria da Secretaria de Serviços Públicos do município, Universidade Técnica de Braunschweig, PUC-Rio, GIZ e CIESP. Participaram da abertura do congresso diversos secretários, coordenadores e diretores do governo municipal, além do vice-prefeito Durval Orlato.

Também integraram a mesa durante a solenidade de abertura, o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Henrique Parra Parra, o diretor titular do Ciesp Jundiaí, Mauritius Reiski, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Cereser, e o presidente da Câmara Municipal, Marcelo Gastado. Os vereadores Gerson Sartori, José Dias, Márcio Pentecostes, Marilena Negro e Leandro Palmarini estiveram presentes. O Congresso conta com a participação de mais de 600 inscritos.

Assinado termo de cooperação técnica entre municípios

No dia 09, As prefeituras de Jundiaí, Votuporanga, Florianópolis e o consórcio alemão GFA assinaram termo de cooperação técnica que garanta transferência de conhecimento para aplicação de tecnologia, para que a gestão dos municípios envolvidos seja um sucesso, sem onerá-los. Todos os estudos realizados em Jundiaí nos testes dos equipamentos recém-chegados para tratamento de resíduos orgânicos serão compartilhados. Além disso, o laboratório preparado no Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para análises dos compostos ficarão à disposição para estudos. “Jundiaí está se aprofundando nas técnicas para o tratamento desse material e passa a ser uma referência nacional na busca de alternativas a curto e médio prazo. A parceria será uma oportunidade única de troca de experiências e informações. Para nós, é uma alegria não apenas sediar um evento desse porte, como seguir com essa discussão por meio da cooperação”, comentou o Prefeito Pedro Bigardi.

Para o engenheiro Hubert Ringe, diretor da autarquia GFA, da região de Lüneburg, e prefeito da cidade de Deutsch Evern, da Alemanha, a cooperação é a chance de multiplicar informação. “Temos o interesse de investir e trazer as práticas já consagradas da Alemanha para o Brasil. Estamos convictos de que teremos bons resultados diante do empenho demonstrado por Jundiaí e demais cidades.” O professor doutor Klaus Fricke, diretor do departamento de resíduos e recursos naturais da Universidade Técnica de Braunschweig e presidente do Centro de Pesquisa, Educação e Resíduos Urbanos (Creed), destacou que toda parceria em prol do conhecimento é válida. “A proteção dos recursos e do clima não tem nada a ver com limites e fronteiras. Por isso, queremos e temos que cooperar com outros países.”

Representando a Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap), órgão que cuida da gestão dos resíduos em Florianópolis, o diretor presidente Mariys Bagnati, ressaltou que a parceria é inovadora. Já o secretário de meio ambiente da Prefeitura de Votuporanga, Luiz Gustavo Gallo, falou da semelhança entre a vontade de cada cidade em tratar de maneira adequada esse material. “Somos municípios de perfis e populações diferentes. No entanto, temos o objetivo de buscar tecnologia e conhecimento para uma solução em comum.”

Veja também