19/02/2021
ESGOTO

Lodo de ETE para compostagem

Empresa do Grupo Iguá, a Atibaia Saneamento extrai aproximadamente 50 toneladas mensais lodo na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Estoril. O lodo é o composto de massa orgânica gerado nos tanques de aeração durante o processo de tratamento do efluente. 

Após passar pelo leito de secagem, o material é destinado a uma empresa localizada na cidade de Jundiaí (SP), que realiza a compostagem, fechando o ciclo sustentável do insumo que seria descartado nos aterros sanitários da cidade e região. “Esse aproveitamento do lodo é totalmente benéfico ao meio ambiente. Afinal, o que seria lixo é transformado em fertilizantes ricos em nutrientes e matéria orgânica para a agricultura”, comentou Sérgio Bovo, diretor operacional da empresa.

O reaproveitamento agrícola na compostagem é uma opção rentável e segura para o produtor rural que pode trabalhar com o insumo que é cerca de 50% mais barato que os adubos tradicionais, além de ser positivo do ponto de vista ecológico. “O que está em jogo são os bens mais valiosos do planeta: a saúde das pessoas, a conservação do meio ambiente e o funcionamento da economia mundial”, ressaltou Bovo.