10/08/2020
COLETA SELETIVA

Paraná ganha unidade de reciclagem

A Itaipu Binacional, a Prefeitura de Guaraniaçu (PR) e o governo estadual, por meio do Instituto das Águas, investiram quase R$ 1,3 mil na implantação da Unidade de Valorização de Recicláveis (URV) no município do Oeste paranaense. A estrutura recém-inaugurada tem 386 m² e sede administrativa com escritório, refeitório, banheiro e vestiários, além de um caminhão e equipamentos. 

A unidade vai acomodar seis catadores que trabalham diretamente com a coleta seletiva no município. De acordo com a Divisão de Ação Ambiental de Itaipu, a associação processa mensalmente 15 toneladas de material reciclável, o que significa aproximadamente 24% do potencial de geração de recicláveis no município. A expectativa é que esse índice aumente com a melhoria na estrutura. A associação de catadores de Guaraniaçu atua desde 2005, foi reestruturada em 2017 e ganhou novo impulso neste ano de 2020, quando foi implantada a coleta seletiva no município, atendendo 100% da área urbana e parte da área rural (quatro das cinco comunidades mais próximas da sede). A renda média do catador no município é de R$ 1,3 mil por mês, podendo chegar a R$ 1,7 mil – dependendo da quantidade de material processado na unidade. Neste período de pandemia, o município apoia o grupo com a doação de cestas básicas.

A Itaipu Binacional apoia associações e cooperativas de catadores em municípios na área de abrangência da usina com o Programa de Gestão de Resíduos Sólidos. A companhia visa promover a cidadania por meio da inclusão social produtiva, com foco no manejo e destinação adequada para os resíduos sólidos recicláveis, além de incentivar o desenvolvimento territorial sustentável. A ação contribui para a qualidade da água e segurança hídrica do reservatório da usina e seus afluentes. Atualmente, a iniciativa atinge 55 municípios do Oeste do Paraná e Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul. O apoio de Itaipu e parceiros permite a construção, reforma e ampliação de UVRs, aquisição de equipamentos e EPIs, compra de caminhões, assistência técnica, formação continuada e educação ambiental – entre outros. Em 2019, mais de 13 mil toneladas de materiais recicláveis foram processadas na região.

Veja também

24/08/2020
ALUMÍNIO | Vendas de latinhas crescem 13,7%
03/08/2020
COLETA SELETIVA | Amlurb registra aumento de 35%
27/07/2020
ARTIGO | Contraprova do plástico
20/07/2020
RESÍDUOS | Reciclagem do alumínio é exemplo
13/07/2020
COLETA SELETIVA | Abralatas promove ajuda a catadores
08/06/2020
EMBALAGENS | Saco de lixo com zero carbono