08/06/2020
ESGOTO

Passarelli realiza obras no Córrego Pirajuçara

A empresa de engenharia Passarelli participa do Consórcio Rio DBO Alto Pirajuçara e será responsável pelas obras necessárias para reduzir o lançamento de esgoto residencial no Córrego Pirajuçara. O contrato do projeto acaba de ser assinado e faz parte do programa Novo Pinheiros, do governo estadual. 

Segundo dados da Sabesp, na bacia do Alto Pirajuçara são gerados efluentes por quase 147 mil economias. Atualmente, cerca de 77 % (112.966 economias) são coletados, mas apenas 7.794 economias (6,9%) vão para tratamento, ou seja, 93,1% são lançados diretamente nos córregos. Quase 34 mil economias não são sequer coletadas e, desse total, o contrato exige que pelo menos 17.662 economias sofram intervenções diretas através de novas ligações domiciliares e que novas redes de esgoto sejam construídas para que possam encaminhar os dejetos para os coletores existentes e para os novos a serem criados. “Nossa meta é destinar, em 24 meses, no mínimo 105.832 economias para o tratamento adequado, por meio de obras estruturantes - extensos coletores e várias interligações - e obras de ligações domiciliares e redes de esgoto para um grande número de residências”, diz César Laragnoit, da Diretoria Comercial da Passarelli. O executivo comenta ainda que o trabalho requer uma eficiência na logística, de aplicação de tecnologia de ponta, bem como ações sociais para conscientização dos moradores da região sobre a importância e o benefício de ter seu esgoto coletado. 

Outro objetivo do contrato é a redução da Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO). Após a conclusão das obras e do processo de coleta e destinação do esgoto para tratamento, a DBO a ser apurada deverá ser menor que 75 mg/l, o que está diretamente relacionado à melhora da qualidade das águas do Rio Pinheiros. Serão executados 27.496 metros de coletores-tronco e interligações, 9.152 metros de redes de esgoto, 12.789 ligações de esgoto (domiciliares/avulsas) e 202 interligações no sistema existente. Além disso, serão instalados medidores para monitoramento geral de performance e as novas conexões serão cadastradas e as clandestinas regularizadas. "As intervenções que realizaremos na Bacia do Alto Pirajuçara, assim como as que estão sendo realizadas na Bacias do Pedreiras/Olaria, além de melhorar a qualidade da água dos afluentes do rio Pinheiros, trarão melhores condições de saúde para toda a população residente nessas áreas", complementa César.