02/06/2020
PLÁSTICO VERDE

Polietileno da Braskem reconhecido pela ONU

O polietileno verde da Braskem I'm green™ bio-based, de origem renovável e feito a partir da cana-de-açúcar, foi reconhecido pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Brasil do Pacto Global. O produto é considerado um dos casos mais transformadores em desenvolvimento sustentável no Brasil, na categoria Indústria & Energia. O reconhecimento foi oficializado durante a participação da Braskem no webinar sobre "Big Push para a Sustentabilidade", aberto ao público e organizado pela Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (CEPAL), em parceria com a Rede Brasil do Pacto Global, ambas entidades ligadas à ONU. 

A produção do bioplástico da Braskem completa uma década em 2020 e é resultado de um trabalho da companhia de P&D de produtos sustentáveis. O plástico verde é produzido em escala industrial na cidade de Triunfo (RS desde 2010) e a iniciativa conferiu à Braskem a liderança mundial no mercado de biopolímeros, com capacidade para fabricar 200 mil toneladas anuais do material. 

Graças às parcerias que a Braskem tem firmado ao longo dos últimos 10 anos com clientes da cadeia do plástico e brand owners para estimular o uso de um plástico ainda mais sustentável e que minimiza impactos ambientais, hoje o polietileno I'm green™ bio-based já está presente em mais de 150 marcas no mundo, incluindo embalagens e produtos para os mais diversos segmentos, como alimentos e bebidas, de higiene pessoal e de bens duráveis. "É fundamental que todos, setores público e privado e a sociedade em geral, revejam suas formas de atuar, produzir e consumir. O mundo tem questões urgentes que colocam em risco a existência humana, como o aquecimento global e o uso desenfreado de recursos naturais. A partir do nosso propósito de melhorar a vida das pessoas, nós buscamos constantemente inovar e conscientizar toda a nossa cadeia de valor para estas questões. Acreditamos no potencial da economia circular para o avanço da sustentabilidade e o plástico de origem renovável é uma das nossas entregas nesse sentido. A iniciativa da ONU é um importante reconhecimento da jornada que estamos construindo, que reforça que estamos no caminho certo e amplia a mensagem de que o plástico pode contribuir muito para o desenvolvimento sustentável do planeta", afirma Mateus Schreiner Garcez Lopes, responsável por Inovação em Tecnologias Renováveis, que apresentou o estudo de caso "Polímeros Verdes: tecnologia para promoção do desenvolvimento sustentável" durante o evento da CEPAL. 

Recentemente a empresa ampliou o portfólio I'm green™, que passou a reunir toda a sua linha de produtos de economia circular, como as resinas renováveis e as soluções produzidas a partir de plástico reciclado e as aplicações que utilizam ambas soluções (reciclado e renovável). No campo da reciclagem química, a Braskem também segue realizando estudos com apoio de universidades e centros de pesquisa para desenvolver tecnologias que ampliem as alternativas atuais da reciclagem mecânica, transformando resíduos plásticos, como sacola de mercado e filmes de embalagens, em matéria-prima novamente. Para conhecer as iniciativas apresentadas no webinar "Big Push para a Sustentabilidade", acesse http://biblioguias.cepal.org/bigpushparaasustentabilidade.

Veja também

29/06/2020
ENERGIA SOLAR | Braskem constrói usina solar em Minas
29/06/2020
SACOLAS PLÁSTICAS | Rio consegue reduzir uso em 50%
08/06/2020
EMBALAGENS | Saco de lixo com zero carbono
25/11/2019
SUSTENTABILIDADE | Resíduo doméstico substitui plástico
24/10/2019
ECONOMIA CIRCULAR | Microfibra de PP de copos descartáveis
02/09/2019
PLÁSTICO VERDE | Braskem acerta parceria nos EUA
06/08/2019
PLÁSTICOS | USP desenvolve produto biodegradável