08/06/2020
EMBALAGENS

Saco de lixo com zero carbono

A Embalixo passa a oferecer o primeiro saco para lixo com zero emissão de carbono. Composto por matéria-prima feita de plantas – produzida pela Braskem - e material gerado a partir de economia circular, o produto já está nas principais redes de atacado, varejo e venda online. 

A composição exclusiva da fórmula neutraliza as emissões de carbono, já que funciona como uma balança ecológica: o material de fonte renovável feito a partir de cana-de-açúcar - que já captura carbono em sua fabricação - se junta ao plástico reciclado, cuja emissão já é baixa. Com isto, é gerado o saco de lixo com emissão zero de carbono, que pode ser reciclado e, desta forma, apoiar a economia circular, retirando o plástico que seria descartado no meio ambiente e, assim, não gerando resíduos. 

O desenvolvimento do produto faz parte do plano estratégico de sustentabilidade da Embalixo, que tem o objetivo de criar embalagens inovadoras e sustentáveis. Desde 2017, todos os novos produtos da empresa são produzidos a partir de fonte renovável ou de economia circular feito de material reciclado. "Assumimos a responsabilidade de contribuir com a redução de resíduos e com a economia circular. Para isso, investimos em tecnologia e inovação para responder, inclusive, à tendência do próprio mercado consumidor em buscar, cada vez mais, soluções sustentáveis. Hoje, a categoria de produtos sustentáveis já representa 40% das nossas vendas gerais, sendo que todos os nossos produtos são 100% recicláveis", explica o diretor comercial da Embalixo, Rafael Costa.

Veja também

29/06/2020
SACOLAS PLÁSTICAS | Rio consegue reduzir uso em 50%
02/06/2020
PLÁSTICO VERDE | Polietileno da Braskem reconhecido pela ONU
12/05/2020
LOGÍSTICA REVERSA | Ação de coleta de embalagens de vidro
27/04/2020
LOGÍSTICA REVERSA | Programa evita emissão de 752 mil t de CO2
22/04/2020
CATADORES | ABIHPEC ajuda com auxílio financeiro
22/04/2020
COLETA SELETIVA | Aumento de 14% com isolamento social
13/04/2020
LOGÍSTICA REVERSA | Cetesb adequa metas por Covid-19