07/12/2020
SABESP

Seis ETEs ganham selo de sustentabilidade

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) concedeu selo de ETEs Sustentáveis para mais cinco estações de tratamento de esgoto em 2020. Com as novas unidades, a Sabesp passa a ter seis certificadas entre as 18 inseridas atualmente no Programa EEs Sustentáveis, criado pela companhia para desenvolver e disseminar a cultura da sustentabilidade. 

A iniciativa estimula a adoção de ações para aprimorar a gestão operacional e o desempenho ambiental das unidades que tratam do esgoto, além de promover o aproveitamento dos subprodutos gerados no processo – biogás, lodo e efluente – como recursos sustentáveis. Criado em 2019, o programa mantém um sistema de certificação organizado em três níveis de evolução, avaliados com base em critérios específicos a serem alcançados pelas estações de tratamento de esgotos. Para alcançar o nível 1, a ETE deverá ter equacionado e implantado soluções sustentáveis para a destinação do lodo, do efluente e dos gases gerados pelo tratamento. O Nível 2 é obtido quando a ETE atende às exigências do nível anterior e adota ações de eficiência e geração energética ou a venda de algum produto gerado a partir das soluções implementadas. Já o Nível 3 requer o atendimento das três condições simultaneamente: usos benéficos para o lodo, gases e efluente, a eficiência e geração energética mais a venda de produtos para utilização no mercado. “Esse é um trabalho de toda a Sabesp, todos colaboram para que possamos ter as unidades sustentáveis. A Sabesp, como uma Companhia que melhora a qualidade de vida das pessoas através do saneamento, melhora também a qualidade do nosso meio ambiente”, disse o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, durante o evento online de certificação.

A ETE ABC, em São Paulo, foi certificada com o Nível 2. Já a certificação do Nível 1 foi dada à estação Alves, no município de Ribeirão Grande; à estação Cesário Lange, em Cesário Lange; à estação Humaitá, em São Vicente; e à estação Turvo, em Monte Alto. Em 2019, primeiro ano do programa, a estação Várzea Paulista, em Várzea Paulista, já havia sido certificada com o Nível 1.

Além das ETEs certificadas, as outras 12 estações de tratamento de esgoto já fazem parte do Programa ETEs Sustentáveis e realizam uma série de ações e melhorias em seus processos em direção à sustentabilidade.

Veja também