Shell Energy prevê investimentos de R$ 3 bi no Brasil

23/09/2021

A Shell acaba de lançar a marca Shell Energy no mercado brasileiro, para atuar em um segmento voltado às atividades com foco na transição energética e descarbonização. A Shell Energy Brasil irá produzir e comercializar energia elétrica limpa por usinas solares e eólicas, e energia de baixo carbono por térmicas a partir do gás, além de oferecer produtos ambientais como Certificados de Energia Renovável e compensações de carbono. 

A Shell Energy Brasil faz parte do plano do Grupo anglo-holandês de zerar as emissões líquidas até 2050, além de oferecer soluções de energia mais limpas que auxiliem outras empresas e governos a cumprir as metas do Acordo de Paris. Enquanto mundialmente a Shell realiza investimentos de bilhões de dólares por ano na geração de energia limpa e de baixo carbono, a Shell Energy Brasil será a primeira empresa privada a comercializar gás do pré-sal diretamente para distribuidoras. A empresa fechou contrato com a Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) em agosto deste ano. Além disso, a empresa comercializa energia elétrica, gás e produtos ambientais desde 2017 e tem perspectiva de investimento de R$ 3 bilhões até o final de 2025. “O lançamento da marca no Brasil reflete o esforço para a descarbonização e também as oportunidades abertas pela Nova Lei do Gás e pela entrada de consumidores no mercado livre de energia elétrica”, diz Guilherme Perdigão, diretor de Renováveis e Soluções de Energia da Shell Brasil e Shell Energy.

No mercado livre de energia, a empresa comercializou 6,7 TWh em 2019. A Shell Energy Brasil também faz parte da joint-venture da térmica em construção Marlim Azul (Macaé - RJ), movida a gás natural do pré-sal, e tem outros seis projetos solares com capacidade de geração de mais de 2 GW, o que inclui a joint venture com a Gerdau para o desenvolvimento de um projeto fotovoltaico. “Também estamos dispostos a fazer novos investimentos em joint-ventures de geração de energia limpa”, afirma Guilherme Perdigão.

Além dos contratos de energia elétrica, a Shell Energy Brasil oferece pacotes combinados de eletricidade e gás, GNL e compensações ambientais para as emissões de carbono que não puderem ser evitadas, em ofertas descomplicadas e acessíveis. Globalmente, a Shell Energy comercializou mais de 255 TWh em 2020, e tem acesso a uma capacidade de 5,6 GW de energia por fontes renováveis, que se encontra em expansão. “O negócio é estratégico para que a Shell cumpra seu objetivo de emissões líquidas zero até 2050, considerando as emissões na produção, comercialização e utilização final de todos os produtos comercializados pela Shell - inclusive produzidos por terceiros”, conclui Guilherme Perdigão.