18/11/2016
AGRICULTURA

Três iniciativas lançadas na COP-22

O Marrocos, a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO) e outros parceiros estão intensificando as ações climáticas na agricultura com três iniciativas ; ‘Adaptação da Agricultura Africana (AAA); Quadro Global de Escassez Hídrica e o Pacto Político-Alimentar de Milão. As três foram lançadas durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em Marrakech (COP22) e visam ajudar pequenos agricultores a desenvolver suas capacidades de adaptação, ajudar os cidadãos urbanos a lidarem com os impactos das mudanças climáticas e apoiar os países no cumprimento dos seus compromissos climáticos.

O Evento de Ação faz parte da Agenda Global de Ação Climática, liderada pela França e Marrocos, que visa estimular os esforços dos setores público e privado para reduzir as emissões rapidamente, ajudar as nações vulneráveis a se adaptarem aos impactos climáticos e construir um futuro sustentável.

De acordo com o Acordo de Paris sobre Alterações Climáticas, 95% de todos os países incluem a agricultura em suas Contribuições Nacionalmente Determinadas (INDCs).A iniciativa AAA visa aumentar a resiliência dos agricultores na África, ao promover uma gestão sustentável do solo, uma melhor gestão da água e uma gestão dos riscos ligada ao desenvolvimento de capacidades, às políticas e aos mecanismos de financiamento. Espera-se que os benefícios de adaptação resultantes do aumento do uso de fundos climáticos e de projetos agrícolas tenham implicações globais positivas. Alinhada com a African Adaptation Initiative (AAI), a AAA já conta com o apoio ativo de 28 países africanos, de várias entidades nacionais e privadas, bem como da FAO.

"Em muitos países, adaptar-se às mudanças climáticas e encontrar formas de garantir a segurança alimentar e a nutrição são parte do mesmo desafio", disse o Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, observando que a adoção generalizada de práticas resilientes ao clima aumentaria a produtividade, renda dos agricultores e geraria preços mais baixos dos alimentos.

A iniciativa da FAO visa identificar ações prioritárias e impulsionar a inovação para a adaptação da agricultura às condições de escassez de água, que estão aumentando devido às alterações climáticas.O Quadro Global sobre a Escassez de Água apoia os países na integração da ação climática e da utilização sustentável da água nas políticas para os seus setores agrícolas e no diálogo intersetorial, na implementação de seus planos nacionais de ação climática (NDCs), e aprimoramento no desenvolvimento da capacidade climática, energética e de alimentos, além de compartilhar conhecimento e experiências com outros países.

"As temperaturas mais elevadas, a crescente variabilidade das chuvas, as secas e inundações mais frequentes e a subida do nível do mar estão interrompendo a quantidade de água disponível para as culturas, gado, florestas e pescas, o que acaba por afetar seriamente os meios de subsistência", disse Maria Helena Semedo, diretora-adjunta da FAO. Para ela, a agricultura representa 70% das retiradas mundiais de água e que mais água será necessária para produzir alimentos nutritivos e suficientes para uma população em crescimento.

A terceira nova iniciativa envolve a participação do público em áreas urbanas e peri-urbanas.Introduzido no ano passado, o Pacto de Política Alimentar Urbano de Milão (MUFPP) apela a sistemas de alimentação sustentável que promovam a acessibilidade de alimentos saudáveis aos cidadãos das cidades, a proteção da biodiversidade e a redução de resíduos alimentares. O pacto foi assinado pelos prefeitos de 130 cidades ao redor do mundo.

O Evento de Ação em Agricultura e Segurança Alimentar inclui sessões de diálogo que se concentram em temas prioritários para a integração da resiliência climática na agricultura, como abordagens ecossistêmicas para maior resiliência, integração na paisagem e cadeia de valor, gestão da água e financiamento climático. Diversas partes  - governos, organizações intergovernamentais, empresas e sociedade civil - estão se unindo para explorar medidas que facilitariam a transição e os investimentos em agricultura sustentável, resistente ao clima e mais produtiva.

Veja também

12/10/2020
AMAZÔNIA | Compensação ambiental para produtores
22/06/2020
ENERGIA SOLAR | Inovagro deve impulsionar uso no campo
15/01/2018
RECURSOS HÍDRICOS | Cartilha sobre de uso racional na agricultura
19/09/2016
PROJETO NASCENTES | Inaugurada primeira etapa em Botucatu
05/09/2016
SÃO PAULO | SSA debate conservação do solo
11/02/2016
ORGÂNICOS | Fundação BB incentiva agroecologia
11/02/2016
COLETORES SOLARES | Método auxilia na produção de mudas mais saudáveis
01/02/2016
DEFENSIVOS AGRÍCOLAS | Brasil dá destino correto a 45,5 mil t de embalagens
27/01/2016
AGROTÓXICOS | Câmara arquiva sistema de controle
12/01/2016
TECNOLOGIA | Menos desperdício na aplicação de defensivos
12/01/2016
AGROTÓXICOS | Comissão aprova depósitos em perímetro urbano
10/11/2015
PRAGAS AGRÍCOLAS | ABCBio quer regulamentar controle biológico